quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

NO MERCADO MULHERES LABUTAR...Wilson Bernardo.

COLORIR A VIDA É MUITO MAIS FÁCIL DO QUE PRETO BRANQUEAR...
Ceifar a carne que faz
da ceiva

O fruto cortar
A menor que seja a pausa
Desabrochar a flor adormecida
Piqui
Salivar o néctar dos sabores
Mulheres Afrodite
O corpo labutar
Tempo
Afronhar o mormaço do sexo.
WILSON BERNARDO(Fotografia & Poema)

Um Barquinho a deslizar (ou a encalhar) - Joilson Kariri Rodrigues



quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Bicicletando... - Dihelson Mendonça

bicicleta650

Foto: Dihelson Mendonça

Meditação - Joilson Kariri Rodrigues

Reflexos - por Claude Bloc

Eis que o céu se reflete
e no espelho da água se aquieta

Imagens invertidas
se olham do alto da serra


... e na paz da manhã

as águas descansam.

Texto e fotos por Claude Bloc

Foto da Lagoa da Fazenda em Sobral ( ao fundo a Serra da Meruoca)

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Hermeto Pascoal - Gênio, Mestre...Amigo !

O Hermeto Pascoal, além de meu ídolo desde a infância, se tornou um dos meus maiores propagandistas, quando compôs um baião num show em que tocávamos, que dizia: "O Dihelson é um cabra danado. O Dihelson improvisa pra danar...Não é a toa que ele é do Ceará" e continuava, numa "loucura..." ahahaha. Guardo com muito carinho esse vídeo do show, e vez por outra a gente se encontra para relembrar outros encontros. São tantas histórias, que qualquer dia desses eu irei contar. Por enquanto, trago apenas umas poucas fotos de um grande ensaio que fiz sobre o Hermeto Pascoal, com mais de 150 fotos. É Gênio. A música se personificou aqui na terra e tomou a forma desse velhinho que eu e muitos podemos dizer que ele sabe tudo. Se não é deus, é quase o deus da música. Pra mim, que não conheci Beethoven, tenho a honra de conhecer e bem o Hermeto Pascoal.

IMG_0809a



IMG_0741a



IMG_0779a



IMG_0760a


Chá de Panela
(Guinga/Aldir Blanc)

Hermeto foi na cozinha
Pra pegar o instrumental:
Do facão à colherinha tudo é coisa musical.
Trouxe concha e escumadeira, ralador, colher de pau,
Barril, tirrina, e peneira—tudo é coisa musical.

Me convidou pra uma pinga,
Meu não pesou com dó,
Piscou um olho só,
Disse que eu tiro da seringa,
Que home que não bebe e nega mocotó
Acaba quenga em vez de Guinga
Se veste de filó
Afrouxa o fiofó
E o ferrão já nem respinga:
Encolhe feito um nó
E vai ficar menó...

Assoprou numa chaleira, bateu numa bacia.
Jesus, Ave-Maria, era uma sinfonia!
Secador e geladeira entraram no compasso
Dançou a farinheira, saleiro no pedaço
E tudo era coisa musical,
Funil mandando: “Ôi!” Fogão gritando: “Uau!”

Fez um chocalho de arroz
E outro de feijão
No talo do mamão
Cortou a fruta que já vi tocá mais doce,
irmão, direto ao coração.

Assoprou numa chaleira, bateu numa bacia, etc.

Nesse chá de panela que eu senti a vocação:
Vi que música é tudo que avoa e rasga o chão.
Foi Hermeto Pascoal que magistral me deu o dom
De entender que do lixo ao avião
Em tudo há tom
E que até pinico dá bom som se a criação é mais
Se o músico for bom.

Fotos: Dihelson Mendonça

É proibida a reprodução, salvamento ou utilização sem a permissão expressa do autor. Os infratores serão processados na forma da lei de propriedade intelectual e direitos autorais.
Foto Nívia Uchôa
Esta fotografia faz parte da documentação fográfica projeto Água pra que te quero!
Como resultado da pesquisa será publicado um livro Caderno de viagem, onde contará a história da Água e do Ser humano em 3 Bacias Hidrográficas do Ceará: Banabuiú, Alto Jaguaribe e Salgado.

Água pra que te quero! Chapada do Araripe - Ce

Quem sabe um dia... - por Claude Bloc

Vejo na rosa o reflexo da arte
meus segredos velados
nos vãos do espaço.
.
Quem sabe um dia
o céu me encante
e no meu sonho
espante
os desencantos e as dores
enfim!
Tudo dentro de mim.

Obs.: Apenas um esboço, em meio e esses "feras" da fotografia...

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Infância - Dihelson Mendonça

menina e cachorro 640a


CONSOLO NA PRAIA

Vamos, não chores...
A infância está perdida.
A mocidade está perdida.
Mas a vida não se perdeu.
O primeiro amor passou.
O segundo amor passou.
O terceiro amor passou.
Mas o coração continua.
Perdeste o melhor amigo.
Não tentaste qualquer viagem.
Não possuis casa, navio, terra.
Mas tens um cão.
Algumas palavras duras,
em voz mansa, te golpearam.
Nunca, nunca cicatrizam.
Mas, e o 'humour'?
A injustiça não se resolve.
À sombra do mundo errado
murmuraste um protesto tímido.
Mas virão outros.

Tudo somado, devias
precipitar-te, de vez, nas águas.
Estás nu na areia, no vento...
Dorme, meu filho.

Carlos Drummond de Andrade

Foto: Dihelson Mendonça - Todos os Direitos Reservados

Franciscanos - Juazeiro do Norte - Emerson Monteiro

A SEMELHANÇA QUE SATISFAZ OS OLHARES DE FREUD...Por Wilson Bernardo.

Dentro do olhar de cada espécie, o sentimento descarta o provável
Cavalo e seres compartilham a estufa do sabor...orgasmo
Contemplando o sentimento de que seremos objeto
Cada contemplação adormece no fardo uma noite sedenta
Ser OU ser A inconstância da alma multifaceadas na carne
Uma queixada será sempre todas as bocas famintas de pastagens
Um verde olhar de terras ursupadas pela multiplicação dos bens
Compasso a passo no limite do tempo o sempre eterno SER
Olhares concubinados no desejo dos bichos sacrificados no sexoMulheres absorvidas aos cavalos e éguas dormidas na sede
Patas,joelhos,cascos, pernas...uma potranca amanhecida no pasto e revogadas de desejos.
Wilson Bernardo (Poema & Fotografia)

E aí, gente ? To esperando vocês postarem !

Olá, gente. Que bom!

Estou vendo aí a Claude Bloc, o Marcus Jamacaru, o Dedé Cariri...
Fiquem à vontade para postar qualquer foto que seja do agrado de vocês. Aqui não tem hora pra postar não. É um Blog. Considerem o "Olhares do Cariri" como um Blog de texto, onde o Texto é a fotografia. Mais tarde eu já irei postar mais algumas fotos. Mas eu gostaria de ver o que vocês andam aprontando, fotografando...

Vamos conversar trocando Fotos ?

Abraços,

Dihelson Mendonça

Nosso Endereço Provisório !

Divulgamos o nosso endereço provisório:

Gigantes da Fotografia - Cartier-Bresson


Henri Cartier-Bresson (22 de agosto de 1908, Chanteloup-en-Brie, Seine-et-Marne, França — 2 de agosto de 2004, Cereste, Vaucluse, França) foi um dos mais importantes fotógrafos do século XX, considerado por muitos como o pai do fotojornalismo.

Cartier-Bresson era filho de pais de uma classe média (família de industriais têxteis), relativamente abastada. Quando criança, ganhou uma câmera fotográfica Box Brownie, com a qual produziu inúmeros instantâneos. Sua obsessão pelas imagens levou-o a testar uma câmera de filme 35mm. Além disto, Bresson também pintava e foi para Paris estudar artes em um estúdio. ( Na foto acima, a primeira Leila de Cartier-Bresson ) Em 1931, aos 22 anos, Cartier-Bresson viajou à África, onde passou um ano como caçador. Porém, uma doença tropical obrigou-o a retornar à França. Foi neste período, durante uma viagem a Marselha, que ele descobriu verdadeiramente a fotografia, inspirado por uma fotografia do húngaro Martin Munkacsi, publicada na revista Photographies (1931), mostrando três rapazes negros a correr em direção ao mar, no Congo. ( Acima: A primeira câmera Leica de Henri Cartier-Bresson ).

Quando eclodiu a Segunda Guerra Mundial, Bresson serviu o exército francês. Durante a invasão alemã, Bresson foi capturado e levado para um campo de prisioneiros de guerra. Tentou por duas vezes escapar e somente na terceira obteve sucesso. Juntou-se à Resistência Francesa em sua guerrilha pela liberdade. Quando a paz se restabeleceu, Cartier-Bresson, em 1947, fundou a agência fotográfica Magnum junto com Bill Vandivert, Robert Capa, George Rodger e David Seymour "Chim". Começou também o período de desenvolvimento sofisticado de seu trabalho. Revistas como a Life, Vogue e Harper's Bazaar contrataram-no para viajar o mundo e registrar imagens únicas. Da Europa aos Estados Unidos da América, da Índia à China, Bresson dava o seu ponto de vista especialíssimo.

Tornou-se também o primeiro fotógrafo da Europa Ocidental a registrar a vida na União Soviética de maneira livre. Fotografou os últimos dias de Gandhi e os eunucos imperiais chineses, logo após a Revolução Cultural. Na década de 1950, vários livros com seus trabalhos foram lançados, sendo o mais importante deles "Images à la Sauvette", publicado em inglês sob o título "The Decisive Moment" (1952). Em 1960, uma megaexposição com quatrocentos trabalhos rodou os Estados Unidos em uma homenagem ao nome forte da fotografia.

Algumas Fotos de Bresson:












Fonte: Wikipedia

Bem-Vindos ao Blog Olhares do Cariri !

Olá, Amigos,

Sejam todos Bem-Vindos ao "Olhares do Cariri". O Olhares surge como uma alternativa para o site ZoomCariri, do qual eu também sou parceiro, juntamente com o Pachelly Jamacaru.

Porque o OLHARES ?

O Olhares significa sobretudo, liberdade nas postagens. No ZoomCariri, existem regras muito rígidas quanto às postagens. Cada pessoa lá só pode postar uma foto por dia, e as vitrines virtuais são limitadas a 7 fotos, e ensaios a 10 fotos. Sendo que muitos de nós tem bem mais do que isso para se expressar, a exemplo de qualquer outro Blog, onde não se limitam a quantidade de postagens por pessoa por dia, o Olhares do Cariri surge para suprir essa limitação de quantidade do ZoomCariri. Aqui, cada autor pode em tese, fazer várias postagens por dia, e não ficar limitado a apenas uma foto. Entretanto, o que irá definir o limite de fotos por dia, e a quantidade das vitrines virtuais é o próprio comportamento do Blog. Ao longo do tempo, eu irei ajustando a quantidade de fotos diárias de acordo com as postagens, assim, creio, ganham todos os que participam.

É importante frisar, que não temos qualquer concorrência com o ZoomCariri. Pelo contrário. Os que postam aqui, são encorajados a postarem lá, e vice-versa. Poderíamos em primeira mão, até considerar o Olhares do Cariri, como uma espécie de "rascunho" a quem pretende postar futuramente no ZoomCariri. Inicialmente não estaremos limitados a um número de postagens, diárias, mas uma coisa encorajamos: que os postadores, sejam pessoas do CARIRI, e os temas visem o engrandecimento do Cariri.

Os grandes temas da Fotografia são incentivados, e eventualmente, as homenagens aos grandes fotógrafos são permitidas e incentivadas.

Respirem LIBERDADE!

Uma coisa no entanto, pedimos: Que nunca sejam postadas fotos pornográficas, comprometedoras, ou que venham a trazer problemas para o Blog e para as pessoas, e é bom que se diga, que cada autor é responsável por aquilo que escreve e posta.

Abraços,

Dihelson Mendonça
Administrador do Olhares do Cariri

ENSAIO: Uma Tarde no Sítio - Dihelson Mendonça



garota



galinha



pote



IMG_0922

Na alegria da tarde, os animais posam para eternizar seu retrato...

cao



pato 02

Alguns, até exibicionistas...

pato 01



gato 01



calango 02



papagaio

Fotos e Textos: Dihelson Mendonça

É proibida a reprodução, salvamento e reutilização sem o prévio consentimento do autor. Os infratores serão processados na forma das leis de direitos autorais e propriedade intelectual.